Tempo aproximado de leitura: 2 min

Bem vindos amigos: É uma satisfação enorme tê-los aqui…

A Caixa Econômica Federal, maior financiador de imóveis do país, realizou o 12º feirão da casa própria. O resultado em volume de negócios foi uma redução de aproximadamente 6,8% em relação a 2015, que já tinha reduzido em torno de 29,2% em relação a 2014. Já com relação a quantidade de pessoas presentes nos eventos, houve uma redução de aproximadamente 15,4% em relação a 2015, que já tinha reduzido quase 32% em relação a 2014. O feirão foi realizado em 14 cidades.

As possíveis explicações para essa redução estão o aumento da taxa de juros do financiamento pela Caixa e a “fuga” de capital da caderneta de poupança, que é a principal fonte de recursos do segmento.

Acrescento também a “crise”, pois há demissões, além de haver insegurança sobre a permanência no emprego. E é nesse ponto que gostaria de focar: Seu emprego está “garantido” até quando? Sua remuneração está “garantida” até quando? Será que entrar em uma dívida que será paga em 35 “longos” anos é a melhor opção? São 35 anos morando no mesmo lugar. Em função disso eu te pergunto: Como será o lugar que você escolheu durante esses 35 anos?

Acredito que você já tenha entendido que a escolha pela compra de um imóvel envolve diversos aspectos que devem (deviam) ser considerados pelos “futuros” proprietários.

A propósito: Se você precisar, eu estou disponível. :)

Fontes:

http://exame.abril.com.br/seu-dinheiro/noticias/feirao-da-casa-propria-da-caixa-termina-com-r-10-bi-em-negocios